Negociações com BCE e FMI já estarão em curso

A ajuda europeia à banca irlandesa, que já estará a ser alvo de «conversas» entre a Irlanda e os parceiros europeus, poderá ascender aos 100 mil milhões de euros. A estimativa é avançada pelo «Wall Street Journal» e é a mais pessimista até agora.

O jornal norte-americano, que cita fontes ligadas ao processo, diz que os ministros das Finanças europeus querem que o Reino Unido participe com empréstimos bilaterais neste pacote.

Alguns dos países membros estarão a pressionar o fecho de um acordo até esta quarta-feira, no encontro dos ministros das Finanças europeus em Bruxelas.

Algumas horas antes tinha sido a vez de o «Irish Times» avançar com outro valor: 80 mil milhões de euros. Esse terá sido o montante sugerido pelo Banco Central Europeu (BCE) ao Governo irlandês como necessário para «reparar» a crise que a banca irlandesa atravessa.

O valor não anda muito longe do que tinha já sido calculado pelo Barclays Capital, há alguns dias, como sendo o necessário para o saneamento da banca irlandesa até 2013.

A notícia surge antes das declarações do primeiro-ministro irlandês, Brian Cowen, agendada para esta tarde.

Em Bruxelas continua a reunião dos países do euro mas o comissário para os assuntos económicos, Olli Rehn, confirmou já que estão a decorrer negociações entre a Irlanda, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o BCE com vista a encontrar uma solução para ajudar a Irlanda.

Embora tenha tentado resistir à pressão europeia para pedir ajuda, o Governo irlandês acabou por admitir recorrer ao Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF) para ajudar o seu sector bancário, que se encontra à beira de uma crise grave.

Fonte: Agência Financeira

Comentários

comentarios

2016-12-01T15:39:12+00:00 16/11/2010|Categorias: Internacional|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)