O banco espanhol acaba de anunciar que vai pagar 100 milhões pelo negócio de retalho do Barclays em Portugal.

O banco pagará um múltiplo de 0,4x do valor escriturado do negócio efectivamente transaccionado, o que equivale a um preço aproximado de 100 milhões de euros.

O Bankinter concluiu hoje com o Barclays Bank PLC a operação de aquisição do seu negócio de Retail & Wealth Portugal, que inclui os segmentos de banca de retalho, banca privada e banca de empresas que a entidade britânica gere em Portugal, anunciou o banco comprador em comunicado.

A presidente executiva do Bankinter veio hoje a Lisboa assinar a aquisição do negócio da sucursal do banco inglês em Portugal. O negócio de retalho do Barclays Portugal integra uma carteira de créditos de 4.881 milhões de euros, 2.936 milhões de euros em activos geridos em contas extrapatrimoniais, uma rede de 84 balcões, uma equipa de 1.000 colaboradores e 185.000 clientes, dos quais 20.300 são empresas.

O Bankinter já remeteu o pedido de autorização ao Banco de Portugal, mas ainda aguarda autorização.

“A operação, que está sujeita à obtenção das autorizações dos organismos competentes e entidades reguladoras, exclui a compra do negócio da banca de investimento e cartões, bem como um pequeno número de clientes corporativos da entidade, que continuarão a ser geridos pelo Barclays”, refere o banco.

O banco espanhol comprou também a área dos seguros por 75 milhões de euros. “Paralelamente à compra da actividade bancária já referida, a Bankinter Seguros de Vida, empresa controlada em 50% pelo Bankinter e pela Mapfre, acordou com o Barclays a aquisição do seu negócio de seguros de vida e pensões em Portugal, por um valor estimado de 75 milhões de euros”. A Sucursal em Portugal do Barclays Vida y Pensiones, que gere mais de mil milhões de euros em activos, obteve 150 milhões em prémios e 12,7 milhões de euros de lucro líquido em 2014.

O Bankinter considera a aquisição do Barclays Retail & Wealth Portugal a operação corporativa mais importante realizada pelo banco na sua estratégia de internacionalização em 50 anos de história. María Dolores Dancausa, CEO do Bankinter, referiu no comunicado que esta operação “representa um marco na história recente do banco e constitui uma excelente oportunidade para o Bankinter e para os seus accionistas, da qual conseguiremos obter um rápido retorno a breve trecho.”

A banqueira sublinhou que “o modelo de negócio do banco, a sua capacidade de gestão e a sua liderança na banca digital serão variáveis que nos permitirão gerar o máximo valor para estes novos clientes”, acrescentando ter a certeza de “que a solvência e a boa reputação alcançadas pelo Bankinter ao longo de todos estes anos, e que ultrapassam o âmbito europeu, serão uma grande ajuda para aumentarmos o volume de negócio e o número de clientes em Portugal.”

O Barclaycard (negócio de cartões de crédito) o banco de investimento, Barclays Investment Banking e a área de clientes corporate (cliente multinacionais de banca para empresas) não foram vendidos ao Bankinter, explica o Barclays.

Fonte: Económico

Comentários

comentarios

2016-12-01T15:37:46+00:0003/09/2015|Categorias: Portugal|Tags: , , , |0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)