O Banco Espírito Santo (BES) cancelou o contrato com a agência de notação financeira Fitch, depois de esta ter revisto em baixa os ratings de quatro bancos portugueses, entre os quais o BES.

“O Banco Espírito Santo considera que não há uma justificação válida para um corte de três posições [no seu rating] em menos de quatro meses. Portanto, a comissão executiva decidiu terminar o contrato com a Fitch Ratings devido a estas acções”, revela o banco liderado por Ricardo Salgado num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A agência de notação financeira Fitch cortou os ratings da dívida de longo prazo do BCP, BES, BPI e Banif, devido aos riscos relacionados com o financiamento e a liquidez, e ainda os ratings individuais da CGD, BCP e BES.

“A revisão em baixa reflecte os maiores riscos de financiamento e liquidez devido à sua elevada necessidade de fontes de financiamento de curto e de médio prazo, com recurso crescente ao financiamento do Banco Central Europeu (BCE), no contexto de manutenção das dificuldades de acesso aos mercados de capitais, bem como à deterioração do desempenho doméstico e da qualidade dos activos”, informa em comunicado a Fitch Ratings, que mantém o outlook negativo sobre os bancos portugueses.

Simultaneamente a Fitch cortou os ratings individuais do BCP, do BES e da CGD, mantendo inalterados os do Banco BPI e do Banif – tendo decidido igualmente manter a notação de longo prazo das emissões de dívida da CGD.

Fonte: Oje

Comentários

comentarios

2010-11-08T22:38:43+00:0008/11/2010|Categorias: Portugal|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)