O endividamento total dos municípios aumentou quase 15% em 2009, ano de eleições.

Cada autarquia deve em média 471,5 euros por munícipe aos seus credores, pouco menos de um salário mínimo. Os dados da Direcção-Geral das Autarquias Locais (DGAL) referentes a 2009 (números mais actualizados) representam um aumento de 14,7% face a 2008.

O endividamento líquido per capita mede o endividamento líquido total sobre a população residente. O aumento de um ano para o outro explica-se pela subida do endividamento líquido total, que aumentou 14,8% em 2009 para 5,01 milhões de euros, por causa das eleições autárquicas que ocorreram nesse ano. Normalmente os anos de eleições são particularmente despesistas para os executivos.

Os municípios que mais devem são o de Fornos Algodres, no distrito da Guarda, que deve 6.215 euros por munícipe, seguido da câmara de Lajes das Flores – com 4.929,3 euros – e Castanheira de Pêra – com 3.861 euros. Entre as maiores, Lisboa tem uma dívida de 1.312,8 euros por residente , uma redução de 3,9% face a 2008 e Vila Nova de Gaia, com uma dívida inferior à média, de 451,9 euros. Já o Porto, Almada e Amadora aprecem com endividamento nulo.

Fonte: Económico

Comentários

comentarios

2011-01-18T20:45:44+00:0018/01/2011|Categorias: Estatística|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)