A China anunciou hoje um crescimento 10,3% do PIB em 2010, confirmando o estatuto de grande potência emergente.

“A China consolidou e impulsionou a recuperação da crise financeira global”, afirmou o director do Gabinete Nacional de Estatísticas, Ma Jiantang, ao apresentar os resultados económicos de 2010.

“De um modo geral, a economia nacional está a funcionar bem (…) O país está numa fase-chave do processo de converter a recuperação num crescimento estável”, acrescentou

O PIB chinês, que no ano passado ultrapassou o do Japão, é já o segundo maior do mundo, a seguir ao dos Estados Unidos da América. No início do século XXI, a economia da China era a sétima do mundo, atrás da Itália, França, Reino Unido, Alemanha, Japão e Estados Unidos.

O crescimento em 2010 ultrapassou a meta de “cerca de 8%” preconizada pelo governo chinês e a média de 9,94% registada na década anterior.

Pelas contas oficiais, a inflação (3,3%) excedeu a meta preconizada pelo governo e nos produtos alimentares, um sector socialmente muito sensível, os preços subiram 7,2%. Contudo, as vendas a retalho, um dos principais indicadores do consumo interno, aumentaram 18,4%.

O rendimento per capita nas zonas urbanas subiu 7,8%, e nas áreas rurais, onde a maioria da população ainda vive, 10,9%, anunciou também o Gabinete Nacional de Estatísticas.

Exportações impulsionam

Apesar do aumento do consumo interno, as exportações continuaram a ser um dos motores do crescimento económico chinês.

Segundo dados divulgados há dez dias pela Direcção Geral das Alfândegas da China, o excedente comercial chinês diminuiu 6,4% em 2010, mas ainda atingiu um montante considerável: 183.100 milhões de dólares.

As importações chinesas subiram 38,7 por cento, somando 1,39 biliões de dólares, e as exportações 31,3%, para 1,58 biliões de dólares.

Também no ano passado, as reservas da China em divisas externas aumentaram 18,7%, para 2,85 biliões de dólares, quase um terço dos quais (895.600 milhões de dólares) estão investidos em títulos do Tesouro norte-americano.

O governo chinês insiste que a China continua a ser “um país em vias de desenvolvimento”, realçando que o valor do seu PIB per capita, inferior a 4.000 dólares, é o 104º do ranking mundial.

Fonte: Económico

Comentários

comentarios

2011-01-25T21:56:34+00:0025/01/2011|Categorias: Internacional|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)