Treze empresas europeias pediram à Comissão Europeia (CE) sanções para a Hungria, país que ocupa a presidência rotativa da União Europeia, por aplicar impostos abusivos.

Segundo a edição de ontem do diário alemão Die Welt, a Hungria deverá enfrentar, logo no início da sua presidência semestral da União, a exigência de sanções pelos directores empresariais europeus. Entre eles estão René Obermann, conselheiro delegado da empresa alemã de telecomunicações Deutsche Telekom, e Johanees Teyssen, do grupo energético E.On, que defendem que a Hungria aplicou impostos abusivos a empresas estrangeiras em vários milhões de euros.

Os empresários pedem, numa carta enviada à Comissão, que esta “persuada o governo húngaro da importância de estabelecer condições legais estáveis para os investidores”, alegando que Budapeste está a violar as regras europeias, refere ainda o Die Welt, citado pela agência espanhola Efe.

Também a seguradora Allianz e a eléctrica RWE, além de outras empresas austríacas e francesas, denunciam os impostos abusivos que o executivo húngaro implementou para fazer face à crise económica.

O ministro da Economia alemão, Rainer Brüderle, está do lado destas empresas, de acordo com o jornal alemão Süddeutschen Zeitung.

Este diário replica um excerto da carta, em que as empresas garantem que, “nas últimas decisões do governo húngaro, há uma tendência para usar sectores específicos e sobretudo empresas estrangeiras para sanear o orçamento”.

O jornal estima ainda que a Hungria tenha arrecadado 1.300 milhões de euros com este imposto especial, implementado por Budapeste em Outubro e limitado até 2012, aplicado aos sectores das telecomunicações, energia, serviços financeiros e comércio.

A Hungria assume a presidência da União numa altura em que os esforços estão concentrados na economia, com o desafio de travar a crise da dívida da Zona Euro, que levou ao resgate financeiro da Irlanda e da Grécia.

Fonte: Oje

Comentários

comentarios

2016-12-01T15:39:09+00:0004/01/2011|Categorias: Internacional|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)