O Ministério da Economia alemão revelou hoje que as encomendas às fábricas alemãs caíram 2,2%. As previsões apontavam para um crescimento de 0,5%.

As encomendas às fábricas alemãs desceram inesperadamente naquele que está a ser apontado como um sintoma de que a maior e mais resistente economia europeia poderá estar a perder “balanço” no esforço de combate à crise.
As encomendas desceram 2,2% em Julho, contrariando largamente as previsões dos analistas que apontavam para uma subida de meio ponto percentual.
Recorde-se que, em Junho, as fábricas alemãs tinham registado um aumento das encomendas de 3,2%. A contribuir para a descida estiveram, sobretudo, as encomendas para exportação que desceram 3,7%, ao passo que as encomendas internas desceram 0,3%. A eventual desaceleração da economia alemã está a deixar os investidores apreensivos que, em Agosto apresentaram o nível de confiança mais baixo dos últimos 16 meses.
“O crescimento, provavelmente, já atingiu o seu máximo”, defende Andreas Moeller, economista no WGZ de Dusseldorf, que adianta que “mesmo assim, enquanto o crescimento económico e as encomendas estão a descer, eles não vão cair a pique”, conclui.

Fonte: Negócios

Comentários

comentarios

2010-09-07T11:37:30+00:0007/09/2010|Categorias: Internacional|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)