País vizinho está a corrigir com rapidez alguns desequilíbrios acumulados nos anos do «boom». FMI diz que «o pior já passou»

Fazer previsões não é fácil, sobretudo quando dizem respeito a um futuro que parece ensombrado pela crise. Mesmo assim, o Fundo Monetário Internacional (FMI) deixou algumas «surpresas» no seu último boletim económico. Uma delas – que se destaca – é o facto de Espanha passar a crescer mais do que a Zona Euro, a partir de 2013: inclusivamente acima da Alemanha, França, Holanda e sobretudo da Itália.

Na prática isto significa que o FMI «vê luz ao fundo do túnel» para Espanha, já que além de ver um futuro mais promissor – a médio prazo – melhorou também ligeiramente as suas previsões para este e 2011, o que faz antever que Espanha saia melhor da crise do que outros países do euro, ainda que a recuperação seja lenta, escreve o «El País.com».

É certo que previsões são «apenas previsões», que em certas ocasiões até podem falhar, mas segundo o chefe do Departamento europeu do FMI, Jorg Decressin, «é evidente que Espanha está a corrigir com maior rapidez alguns desequilíbrios acumulados nos anos do boom. O pior já terá passado», disse.

Mesmo assim deixa o aviso: «a recuperação será débil, frágil e vai reflectir-se por exemplo numa queda do desemprego muito gradual».

Fonte: Agência Financeira

Comentários

comentarios

2010-10-11T12:45:10+00:0011/10/2010|Categorias: Internacional|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)