O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou hoje a obrigatoriedade de 25 países apresentarem um relatório regular sobre a saúde do seu sistema financeiro, que, até à data, era gerido de forma muito irregular.

A mais alta instância de decisão do FMI, o seu conselho de administração, votou para tornar obrigatórios os programas de avaliação do sector financeiro nos países considerados como os mais importantes do sistema financeiro mundial, anunciou a instituição, em comunicado.

Trata-se dos maiores países desenvolvidos, entre eles os membros do G7 e 12 países da Europa Ocidental, além da Austrália, das economias asiáticas desenvolvidas (Coreia do Sul, Hong Kong e Singapura) e das economias emergentes (Brasil, China, Índia, México, Rússia e Turquia).

Estes relatórios foram criados depois da crise asiática de finais da década de 1990, com o objectivo de detectar os desequilíbrios que possam crescer num determinado país.

Os primeiros relatórios de avaliação datam de 2001, sendo que até essa data os documentos eram redigidos numa base voluntária.

Os Estados Unidos, na origem da crise financeira mundial que eclodiu em 2008, têm sido criticados por apenas se terem submetido a um destes exames no fim de 2009.

O conselho de administração do FMI ainda não determinou qual deverá ser a periodicidade destes relatórios, mas a direcção do organismo propôs um prazo de três anos.

Fonte: Económico

Comentários

comentarios

2010-09-28T19:48:30+00:0028/09/2010|Categorias: Internacional|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)