As empresas de moldes vão dispor de uma linha de crédito com garantia mútua, no valor de 75 milhões de euros, e de uma linha de seguro de crédito à exportação de 150 milhões de euros.

Os apoios às exportações da indústria nacional de moldes resultam de um protocolo entre a Associação Nacional da Indústria de Moldes (CEFAMOL) e o Ministério da Economia, assinado na EuroMold, em Frankfurt, que prevê a criação de uma linha de crédito com garantia mútua para apoio a empresas exportadoras, para produtos com longos períodos de fabricação, no valor de 75 milhões de euros.

O protocolo firmado com a presença do primeiro-ministro, José Sócrates, e do ministro da Economia, Vieira da Silva, prevê também uma linha de seguro de crédito à exportação de médio prazo, destinada especificamente a empresas exportadoras com longos ciclos de fabricação e facturação, para países dentro e fora da OCDE, no valor de 150 milhões de euros.

O presidente da CEFAMOL disse à Lusa que “dependendo do tipo de produtos, o tempo de fabricação

[de uma encomenda] varia entre um e dois anos e, no caso de ser molde e peça, pode estender-se ainda mais”, realçando que “com os novos procedimentos não há pagamentos por conta”.

Em declarações à Lusa, Leonel Costa explicou que esta situação fragilizava as empresas de moldes, que exportam mais de 95% da sua produção, num valor anual superior a 400 milhões de euros.

“Este é um projecto importantíssimo já que permite criar uma linha de apoio para empresas com base em encomendas firmes de clientes estrangeiros, para produtos com longos períodos de fabricação, o que facilitará muito o estabelecimento de negócios que, até agora, eram dificultados pelos longos prazos de facturação”, acrescentou.

O presidente da CEFAMOL admitiu que “era um desejo de longa duração”, adiantando que durante o mês de Janeiro será “criado um procedimento” sobre o acesso das empresas a estes apoios ao longo ciclo de produção e fabrico que se segue à recepção das encomendas firmes, colocadas pelos clientes estrangeiros.

Fonte: Oje

Comentários

comentarios

2016-12-01T15:39:11+00:0003/12/2010|Categorias: Portugal|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)