O Orçamento de Estado de 2011 prevê o reforço do apoio às Pequenas e Médias Empresas (PME) através da criação linha de crédito PME investe VII, com o objectivo de facilitar o acesso das PME ao crédito bancário, e que prevê um plafond global de 3000 milhões de euros.

A facilitação de acesso das PME ao crédito bancário será feita através da “bonificação das taxas de juro e da redução do risco de operações bancárias” e o relatório do Orçamento de Estado destaca também que ao nível do financiamento das empresas exportadoras e da redução do risco da sua actividade, “o Governo assegurará os seguros de crédito à exportação”.

O Governo vai também promover “a coordenação e articulação entre o acesso às linhas, os mecanismos de regularização de dívidas ao fisco e à Segurança Social, com o objectivo de criar soluções integradas para a viabilização das empresas” e apoiar “o reforço dos capitais próprios das PME fundamentais para o equilíbrio financeiro e subsequente acesso a outros meios de financiamento”.

“Neste âmbito, o Governo promoverá a redução de distorções provocadas pelo tratamento desigual, ao nível fiscal, entre o financiamento por capitais próprios (ou entradas de dinheiro por parte dos sócios) e o financiamento por capitais alheios”.

Fonte: Presstur

Comentários

comentarios

2010-10-18T13:36:04+00:0018/10/2010|Categorias: Portugal|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)