Valor representa cerca de 1,5% do total de depósitos de famílias e empresas no final de Abril.

O colapso das negociações entre a Grécia e os credores no fim-de-semana teve reflexos nos depósitos bancários. Entre segunda e quarta-feira, os gregos retiraram cerca de dois mil milhões de euros, afirmaram três fontes bancárias à agência Reuters.

Antes desta semana, os levantamentos rondavam os 200 milhões a 300 milhões de euros por dia. Os gregos têm vindo a retirar dinheiro dos bancos desde Outubro e o dado mais recente – dois mil milhões de euros – representa cerca de 1,5% do total de depósitos de famílias e empresas no final de Abril.

De acordo com a agência, um porta-voz do banco central grego não quis comentar, remetendo informação sobre os depósitos para o dia 26 de Junho.

Já uma das fontes bancárias, citada pela Reuters, frisou que “as próximas duas semanas são cruciais para o país e para os bancos”, acrescentando que “o Governo devia assegurar um acordo o mais cedo possível”.

Porém, fonte do Governo grego indicou que parece haver uma tentativa deliberada para criar instabilidade económica em benefício dos credores, sublinhando que o Governo não será chantageado.

O actual programa de resgate grego termina em menos de duas semanas e a Grécia tem de pagar 1,6 mil milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional. Porém, não há sinal de acordo entre o governo helénico e os credores.

Fonte: Económico

Comentários

comentarios

2016-12-01T15:37:48+00:0020/06/2015|Categorias: Internacional|Tags: , |0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)