As exportações da região Norte aumentaram em valor cerca de 12% no terceiro trimestre, em termos homólogos, mas as importações cresceram 16%, revela o relatório “Norte Conjuntura”, divulgado hoje.

De acordo com o documento da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), o principal contributo para o aumento das exportações foi dado pelo sector eléctrico.

“As importações de bens para a região Norte observaram, no terceiro trimestre, um crescimento próximo de 16%, motivado sobretudo pela compra de inputs destinados à actividade da indústria regional e de bens de capital (excluindo material de transporte)”, referem os autores do relatório. No segundo trimestre o crescimento homólogo das importações e das exportações rondava, nos dois casos, os 20%.

A CCDR-N realça que as empresas do Norte evidenciaram no terceiro trimestre “um reforço da capacidade de se financiarem junto do sistema bancário e financeiro (+2,7%), numa inflexão de tendência que não é ainda detectada a nível nacional”.

A actividade hoteleira do Norte “atravessa um período de menor crescimento, visível nos principais indicadores”, salientam os autores do estudo.

“Os números de hóspedes e de dormidas apresentaram mesmo variações homólogas negativas, em Agosto (-0,5% e – 1,3%, respectivamente)”, salienta a CCDR-N.

Na média do bimestre Julho-Agosto, o total de dormidas aumentou, em termos homólogos, 1,2%, “ficando abaixo do crescimento de 6,1% verificado no trimestre anterior”, acrescenta.

O salário médio praticado no Norte no terceiro trimestre (716 euros) registou uma variação real negativa na ordem de 1,3% face ao período homólogo, apesar do crescimento do salário nominal (+0,6% em termos homólogos), atendendo à aceleração da inflação (+1,8%).

Fonte: Oje

Comentários

comentarios

2010-12-28T11:15:24+00:00 28/12/2010|Categorias: Estatística|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)