Negociações entre a empresária angolana, a banca e o grupo José de Mello estão em fase muito avançada.

A empresária angolana Isabel dos Santos oferece cerca de 200 milhões de euros por uma participação maioritária na Efacec Power Solutions, a sociedade que foi criada para agregar os activos ‘core’ da Efacec, apurou o Diário Económico. As negociações entre Isabel dos Santos, a família Mello e os bancos credores encontram-se numa fase muito avançada, prevendo-se que a operação seja concluída em breve. Pelo caminho, ficaram os chineses da State Grid, maior accionista da REN0.56%, que também mostraram interesse pela multinacional portuguesa.

Em cima da mesa está a compra de uma posição de controlo na Efacec Power Solutions, a unidade ‘core’ da Efacec, que congrega os activos mais rentáveis e apetecíveis do grupo.

Particularmente relevante será a actividade na área de engenharia. Este sector será, de resto, o que explica o interesse da Fidequity, a holding de Isabel dos Santos, na Efacec Power Solutions: a empresária pretende potenciar competências de engenharia em investimento de infra-estruturas em Angola e a empresa detém o ‘know how’ e a tecnologia necessárias.

Ao que o Diário Económico apurou, a operação poderá ter lugar através de um aumento de capital, com a subscrição de novas acções, mas não foi possível, até ao fecho, confirmar esta informação. Em simultâneo, poderá ter lugar a conversão de dívida em capital, por parte dos principais bancos credores da Efacec, que são a Caixa Geral de Depósitos e o Millennium bcp. Desta forma, serão minoritários da futura Efacec Power Solutions, através da holding Efacec, o Grupo José de Mello e a Têxtil Manuel Gonçalves, bem como os bancos credores.

A holding Efacec manterá a propriedade de outros activos do grupo, que, no âmbito do plano de reestruturação em curso, não foram considerados ‘core’. Nos últimos meses, a Efacec tem alienado activos não-estratégicos, de forma a reduzir o endividamento que, no ano passado, rondava os 370 milhões de euros. Segundo foi noticiado em Março, a empresa liderada por João Bento terá fechado 2014 com resultados operacionais positivos, mas com prejuízos causados por perdas não-recorrentes nos EUA e no Brasil.

O grupo Efacec tem as seguintes áreas de negócio: Energia, Engenharia, Ambiente & Serviços e Transportes & Handling. É uma das principais multinacionais portuguesas, operando em países como Argentina, Brasil, Chile, Paraguai, Uruguai, África do Sul, Angola, Moçambique, EUA, Áustria, Bulgária, Grécia, Hungria, Polónia, Espanha e Índia, entre outros. Até ao fecho da edição, não foi possível obter comentários de fontes oficiais das partes envolvidas na operação.

Fonte: Económico

Comentários

comentarios

2015-06-14T15:41:47+00:0015/04/2015|Categorias: Portugal|Tags: , , , , |0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)