Leixões revê tarifário e reduz em 4% taxas de embarque. A permanência das mercadorias passa a ser mais cara.

O porto de Leixões vai baixar o preço cobrada às mercadorias exportadas, a partir de 2011. A APDL – Administração dos Portos do Douro e Leixões decidiu reduzir todas as taxas para embarque 4% em média, mantendo  os atuais valores nas operações de desembarque.

A medida, diz em comunicado a APDL “pretende contrariar os efeitos da crise económica e reforçar a competitividade do porto de Leixões e das empresas exportadoras a operar em Portugal”. As taxas de carga e descarga “não vão sofrer o aumento da inflação, sofrendo antes uma descida  de preço em muitas das categorias”, refere a APDL. No caso dos granéis agro-alimentares, a descida das  taxas de carga e descarga chega mesmo aos 50%. Em contrapartida, a permanência  de carga no porto ficará mais cara. O transportador marítimo pagará mais taxas ao porto.

Com esta alteração do seu regulamento de tarifas,  Leixões “pretende aumentar a sua competitividade no segmento de granéis agro-alimentares ao passar ao agente que toma a decisão sobre a cadeia logística  o maior benefício desta alteração de custos”.

Fonte: Expresso

Comentários

comentarios

2015-06-12T23:50:30+00:00 25/11/2010|Categorias: Portugal|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)