Recuperadores de crédito dizem que é cada vez mais difícil conseguir o dinheiro em falta

Com o malparado a atingir sucessivos recordes, as empresas que se dedicam à recuperação extrajudicial de crédito têm cada vez mais trabalho. E 2011, garantem, será ainda pior, ou não estivesse o Orçamento do Estado para o ano que vem recheado de novas medidas de austeridade.

Em entrevista à Agência Financeira, o director executivo da Associação Portuguesa das Empresas de Recuperação de Crédito (APERC), António Gaspar, explica que o sector está em crescimento desde 2006 e que, com a crise financeira recente, o crescimento está a acelerar.

«Os últimos dados, de 2009, mostram que os nossos associados recuperaram 504 milhões de euros, o que corresponde a 1,3 milhões de processos», refere, acrescentando que os clientes destas empresas ¿ sobretudo bancos e financeiras ¿ pedem cada vez mais a ajuda dos profissionais quando os seus clientes, os consumidores e as empresas, deixam de pagar as prestações.

«Por causa da crise e outros factores acessórios, há cada vez mais pedidos de ajuda mas também é cada vez mais difícil para os nossos associados recuperar o dinheiro», explica. «E acredito que em 2011, com as medidas de austeridade que foram inscritas no Orçamento do Estado para o ano que vem, que vai deixar as pessoas ainda com menos rendimento disponível, a situação vai ser ainda pior».

O também economista e professor universitário sublinha que «muitas vezes as pessoas deixam de pagar por distracção, porque passou a data e se esqueceram, porque têm o vencimento domiciliado numa conta diferente, etc., e nesses casos, basta uma chamada de atenção» para que as pessoas regularizem logo a situação.

António Gaspar admite também que «a maioria dos casos que são para resolver» ficam encerrados após um primeiro telefonema. No entanto, admite, há casos em que é impossível recuperar o dinheiro, por exemplo, quando a família está de tal forma sobreendividada que a única solução é a insolvência.

Fonte: Agência Financeira

Comentários

comentarios

2016-12-01T15:39:10+00:00 23/12/2010|Categorias: Estatística|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)