Valor contrasta com o previsto pelo Executivo em Agosto, que apontava para crescimento na ordem dos 6,7%

O Governo angolano reviu em baixa as previsões para este ano do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) dos 6,7 por cento, apontados no Orçamento Geral do Estado revisto em Agosto, para 4,5% conforme avançou a ministra do Planeamento.

Ana Dias Lourenço aproveitou a divulgação recente de um estudo sobre a banca em Angola para anunciar, segundo o Jornal de Angola, que o Executivo de Luanda, perante o cenário da crise financeira, aguarda como crescimento do PIB para este ano um valor em redor dos 4,5%.

Este valor contrasta com aquele que o Executivo previa em Agosto último no Orçamento Geral do Estado (OGE) revisto, apontando o documento que as estimativas indicavam, na altura, para um crescimento do produto na ordem dos 6,7% do PIB real, escreve a Lusa.

O OGE sublinha ainda o sector petrolífero, principal fonte de receitas, com uma produção anual estimada de 695 milhões de barris, a crescer de uma contribuição para o PIB de 40,9 em 2009 para 44,5% em 2010, escreve a Lusa.

Ana Dias Lourenço sublinhou que os 4,5% resultam daquilo que era esperado face às medidas aplicadas pelo Governo perante o cenário económico e financeiro mundial, notando ainda que este valor se apresenta acima do crescimento da população, que é estimado em três por cento/ano.

Algumas das medidas nomeadas pela ministra são a «consistência da implementação das políticas na gestão macroeconómica e um maior rigor na programação financeira do tesouro», apontando ainda Dias Lourenço o estabelecimento de regras claras no uso de instrumentos de política monetária e o ajustamento da taxa de reservas obrigatórias do Banco Central.

A regulamentação de depósitos e transacções em moeda estrangeira e a definição de limites de exposição cambial e de acautelamento do efeito da livre circulação do dólar, foram ainda nomeadas pela ministra do Planeamento como medidas de salvaguarda da economia angolana.

Fonte: Agência Financeira

Comentários

comentarios

2016-12-01T15:39:14+00:0012/10/2010|Categorias: Internacional|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)