O BCE tem em cima da mesa um plano de compra de dívida pública de até 500 mil milhões de euros. Uma das hipóteses é que as compras se limitem a dívida com “rating” máximo, que Portugal não tem.

Os técnicos do Banco Central Europeu (BCE) apresentaram ao Conselho de Governadores um plano de compra de dívida pública em que uma das opções é levar o banco central a comprar apenas dívida pública da zona euro que tenha “rating” máximo (AAA). Aí, as compras – que ascenderiam a 500 mil milhões de euros – iriam limitar-se à dívida de países como Alemanha, Holanda e Finlândia. Outra opção é a compra de dívida pública com “rating” acima de “lixo”, caso em que a notação financeira da DBRS deveria ser suficiente para que as obrigações do Tesouro português estivessem na “lista de compras” de Mario Draghi. No mercado, os juros estão a subir ligeiramente.

Está concluído o trabalho de preparação de estímulos monetários adicionais encomendado por Mario Draghi e pelo Conselho de Governadores a uma equipa de técnicos de Frankfurt. As conclusões foram apresentadas na quarta-feira, dia 7, e prevê a compra de até 500 mil milhões de euros em dívida pública, um montante que está, por sinal, a dececionar alguns investidores, já que até ao momento se falava em medidas totais no valor de um bilião de euros. Segundo a Bloomberg, que cita fontes que estiveram presentes na reunião, o plano poderá passar pela compra de dívida com “rating” de investimento (acima de “lixo”), mas está em cima da mesa, também, a compra – exclusivamente – de dívida com “rating” AAA.

No mercado, as notícias estão a ser recebidas com alguma deceção, algo que os economistas estão a atribuir ao estabelecimento de uma meta fixa de 500 mil milhões de euros, que poderá não chegar para assegurar que o BCE consegue atingir o seu objetivo de aumentar o balanço em um bilião de euros. Estão já em curso medidas de compra de dívida privada. As taxas de juro de Portugal e de outros países mais fragilizados, como Espanha, estão a subir entre três e cinco pontos, dilatando a diferença face às taxas de juro da Alemanha.

Spread face à Alemanha sobe ligeiramente

Os juros de Portugal estão a subir três pontos base para 2,62%, dilatando a diferença face à Alemanha. Fonte: Bloomberg

Os juros de Portugal estão a subir três pontos base para 2,62%, dilatando a diferença face à Alemanha. Fonte: Bloomberg

Segundo a Bloomberg, poderiam ser definidas metas mensais para este plano, admitem as fontes. Os governadores ainda não tomaram uma decisão definitiva sobre o plano, que se incluir apenas dívida com “rating” de investimento excluirá de todo o modo a dívida da Grécia e de Chipre.

Fonte: Observador

Comentários

comentarios

error: Segurança, acima de tudo! ;)