A percepção de risco da parte dos investidores em relação a Portugal está hoje em forte queda, após anunciado o novo pacote de austeridade.

Os indicadores de risco da dívida de Portugal têm batido sucessivos máximos recorde, com os investidores receosos em relação às contas públicas de Portugal. Contudo, no dia de hoje, os principais indicadores de dívida pública de Portugal dão sinais de alívio.

É que o preço de fazer um seguro contra o eventual incumprimento de Portugal afunda 18,3 pontos para negociar nos 411,67 pontos, o que corresponde à descida mais expressiva em todo o mundo. Quer isto dizer que por cada 10 milhões de euros aplicados em dívida pública portuguesa, os investidores têm de pagar um seguro anual de 411,67 mil euros.

No mesmo sentido, também o juro das Obrigações do Tesouro a 10 anos, que tem renovado máximos sucessivos, está hoje a descer para os 6,4%, depois de ter chegado aos 6,7% esta semana.

Por seu turno, o ‘spread’ ou prémio que os investidores estão a exigir para comprar OT portuguesas também a 10 anos em vez das ‘bunds’ alemãs com a mesma maturidade está a recuar 7 pontos para negociar nos 416,1 pontos.

É a reacção dos mercados de dívida ao novo pacote de austeridade anunciado ontem pelo Governo de Sócrates. Entre outras medidas, do lado da despesa, o Governo decidiu cortar os salários da Função Pública em 5%. Do lado da receita, Sócrates anunciou nomeadamente o aumento em dois pontos percentuais da taxa normal de IVA para 23%, uma medida sugerida pela OCDE esta semana.

Fonte: Económico

Comentários

comentarios

2010-09-30T14:32:14+00:0030/09/2010|Categorias: Portugal|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)