FMI diz que a economia global está a recuperar, mas devem ser tomadas as medidas para assegurar que o sistema financeiro não ameace a retoma.

“O sistema financeiro global vive ainda um período de incerteza significativa e permanece o calcanhar de Aquiles da recuperação da economia”. É esta a primeira frase do relatório de estabilidade financeira apresentado hoje pelo Fundo Monetário Internacional.

O FMI continua a apontar, como cenário central, que prossiga a recuperação da economia mundial, mas nota que o caminho da estabilidade financeira sofreu um revés com a recente turbulência na dívida soberana europeia, que ilustrou a “maior vulnerabilidade dos bancos e dos países à crise”.

Dado que a dívida soberana “está mais vulnerável a choques”, mostrando que a sustentabilidade da dívida é mais incerta, o FMI apela aos bancos centrais para efectuarem reformas para assegurarem um sistema financeiro “viável” e também a recuperação da economia.

Entre as propostas, o FMI apela aos reguladores que assegurem a recapitalização das instituições financeiras quando for caso disso, o reforço das contas públicas dos países e prossigam com a reforma regulatória do sector.

O FMI nota que a recente crise na divida soberana na Europa deixou “alguns países vulneráveis a pressões de financiamento”, que se estenderam ao sector financeiro, “aumentando a probabilidade de um corte no crédito, abrandamento económico e balanços mais fracos”.

Apesar de reconhecer que nos países europeus em dificuldades foram anunciados “planos orçamentais ambiciosos”, o FMI nota que o risco soberano na Europa permanece “elevado”.

Fonte: Negócios

Comentários

comentarios

2016-12-01T15:39:15+00:00 05/10/2010|Categorias: Geral|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)