Federação das Indústrias Portuguesas Agro-alimentares manifestou-se «muito preocupada» com aumento deste imposto

A Federação das Indústrias Portuguesas Agro-alimentares (FIPA) manifestou-se este domingo «extremamente preocupada» com o aumento do IVA, para 23 por cento, inscrito na proposta do Orçamento de Estado para 2011, considerando que o sector se encontra, neste momento, numa encruzilhada.

«A nossa mensagem é de extrema preocupação. O sector agro-alimentar vinha, independentemente da crise e das dificuldades, a fazer todos os esforços para se manter dinâmico, garantir emprego e continuar a contribuir de uma forma pró-activa para a economia do país, mas está agora numa encruzilhada», disse à Lusa o director-geral da FIPA, Pedro Queiroz.

O dirigente empresarial considerou que este orçamento, muito particularmente ao nível das mudanças nas listas de IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado), em particular nas taxas reduzida e intermédia, pode revelar-se «uma sentença de morte» para várias empresas e até para algumas fileiras do negócio agro-alimentar.

Fonte: Agência Financeira

Comentários

comentarios

2010-10-17T19:47:15+00:0017/10/2010|Categorias: Portugal|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)