Os pedidos de insolvência, nos primeiros oito meses do corrente ano, nos Açores, ultrapassaram os números de 2009.

Foram 15 os pedidos de insolvência apresentados, mas, até agora, só uma empresa açoriana foi declarada insolvente.

As 15 acções de insolvência foram registadas entre Janeiro e Agosto de 2010, contra 12, em 2009.

Até Agosto deste ano, foram seis as entidades a declarem-se insolventes e oito que viram ser pedida a insolvência, por outras empresas. Nos primeiros oito meses do ano passado, cinco empresas declararam insolvência e sete foram requeridos por terceiros. No entanto, apenas uma das empresas foi declarada insolvente pelo Tribunal, no corrente ano de 2010 – o caso da Electraçor – ficou atestado que a empresa não tinha insolvente suficiente para as custas do processo e das restantes dívidas. No caso em presença, a insolvência foi requerida pelo próprio Grupo: a sentença é de 20 de Maio de 2010 e a dívida declarada superava os dois milhões de euros.

Também este ano, houve um pedido de insolvência para a empresa de construção civil “Engenheiro Luís Gomes”, requerido pela “J. Pimentel”, mas, o pedido foi indeferido pelo Tribunal.

Segundo o estudo da “Coface”, nenhuma das empresas dos Açores recorreu a um plano de insolvência, ou seja, os credores não aceitaram um projecto de viabilização das empresas.

Fonte: Rtp

Comentários

comentarios

2015-06-12T23:58:08+00:0010/09/2010|Categorias: Estatística|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)