Concessão de crédito vai continuar difícil até ao fim do ano.

A banca está mais exigente no momento de conceder crédito às empresas e famílias e, consequentemente, está a aumentar os ‘spreads’. Esta é a principal conclusão do inquérito feito em Outubro aos cinco grupos bancários portugueses e divulgado ontem pelo Banco de Portugal (BdP).

“Os critérios de concessão de empréstimos ao sector privado não financeiro tornaram-se consideravelmente mais exigentes no terceiro trimestre de 2010”, pode ler-se no documento. De acordo com as respostas dos bancos, para esta maior restrição de concessão de crédito contribuíram a deterioração das condições de acesso ao financiamento, a posição de liquidez das instituições e, em menor grau, o custo de capital e a percepção de riscos.

Como consequência, esta maior exigência e restrição do sector financeiro acabaram por resultar num aumento dos ‘spreads’ aplicados, “sobretudo nos empréstimos considerados de maior risco, tendo continuado a verificar-se um aumento de exigência nas outras condições contratuais”.

Se a procura de empréstimos ou linhas de crédito pelas empresas não se alterou no terceiro trimestre do ano, no caso das famílias os bancos revelam “uma diminuição significativa na procura por empréstimos à habitação” devido à diminuição da confiança dos consumidores e às perspectivas desfavoráveis em relação ao mercado imobiliário. Apenas a procura das famílias por crédito ao consumo ficou inalterada.

Fonte: Económico

Comentários

comentarios

2010-10-29T12:18:35+00:0029/10/2010|Categorias: Portugal|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)