A crise económica nacional está a levar os produtores de frutas, legumes e flores a apostar nas exportações. Com o aumento do IVA, há quem preveja mais fugas ao Fisco.

Cerca de 100 empresas do sector reúnem-se, a partir desta segunda-feira, com o apoio do Ministério da Agricultura, debaixo de uma nova marca com o nome “Portugal Fresh”.

O objectivo do projecto, que será apresentado esta segunda-feira no Ministério da Agricultura, é conquistar novos mercados, através de promoção e marketing no estrangeiro.

O porta-voz desta associação de empresas, Manuel Évora, explicou à TSF que a exportação serve para compensar a crise portuguesa.

«Neste Orçamento do Estado, as flores tiveram um aumento incrível no IVA», o que vai trazer «graves consequências» ao sector, alertou. Por este motivo, acrescentou, as empresas decidiram unir-se na «procura de mercados externos».

As frutas, legumes e flores em Portugal têm um volume de negócios de 2300 milhões de euros. Neste momento, as flores são a maior preocupação, já que a partir de Janeiro o IVA nestes produtos sobe de 13 para 23 por cento.

«Esta aposta na exportação serve claramente para compensar um défice de preços que tem vindo a agravar-se nos últimos anos», sendo que no futuro a crise ainda será mais violenta para os consumidores, disse Manuel Évora, frisando que o responsável por esta situação «é apenas a conjuntura».

«Neste momento existem outras oportunidades no mercado externo», reforçou, garantindo que o mercado interno não será descurado.

Rui Martins, ex-presidente da Associação Portuguesa de Floristas, não tem dúvidas que o Governo vai acabar por voltar atrás nesta decisão, alertando que o aumento do IVA vai causar uma fuga ao Fisco ainda mais generalizada.

Noutros países europeus, os governos «voltaram atrás porque perceberam que encaixavam menos IVA do que antes», na altura em que «a taxa era mais baixa», exemplificou.

«Tenho a ideia que deixaremos a fuga dos 50 por cento actuais e passaremos para os 70 ou 80 por cento», disse Rui Martins, ressalvando que não existem números certos.

Fonte: Tsf

Comentários

comentarios

2016-12-01T15:39:10+00:0021/12/2010|Categorias: Portugal|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)