Segundo a DBK, filial da Informa D&B, a crescente externalização das atividades de armazenamento, manipulação e transporte de mercadorias por parte das empresas portuguesas favoreceu o crescimento do volume de negócios dos operadores logísticos nos últimos anos, apesar do contexto económico negativo.

A faturação setorial, considerando as atividades de armazenamento de mercadorias e as operações associadas realizadas sobre as mercadorias armazenadas (manipulação, transporte e distribuição), situou-se em 495 milhões de euros em 2014, mais 5,3% do que o valor registado no ano anterior.

O armazenamento e as operações no armazém viram a sua importância reforçada nesse exercício, sendo responsáveis por 50,5% do volume de negócios total, o que representou um valor de 250 milhões de euros. Os 49,5% restantes (245 milhões de euros) corresponderam a operações de transporte das mercadorias armazenadas.

Os produtos de alimentação e bebidas representam a maior parte do negócio dos operadores logísticos, com cerca de 52% da faturação sectorial no exercício de 2014. O sector de farmácia, drogaria e perfumaria tem também um forte peso no sector, gerando aproximadamente 20% da faturação.

Para o biénio 2015-2016 estima-se um crescimento anual do valor do mercado de cerca de 5%, para os 520 milhões de euros em 2015.

Fonte: Local.pt

Comentários

comentarios

2015-09-03T14:33:39+00:0003/09/2015|Categorias: Estatística|Tags: , |0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)