A Sonae Indústria, segunda maior produtora mundial de painéis de madeira em capacidade instalada, está a estudar a entrada em Angola e não espera encerrar mais fábricas em 2011, disse o presidente executivo, Carlos Bianchi de Aguiar.

“É nossa expectativa que, ao longo de 2011, os indicadores de rentabilidade possam melhorar significativamente, nomeadamente nas economias mais robustas, como Alemanha e África do Sul”, bem como no Canadá, onde “temos maiores vantagens competitivas”, adiantou em entrevista à Reuters.

O responsável afirmou que a Sonae Indústria espera continuar a registar uma melhoria das suas margens operacionais em 2011 a beneficiar nomeadamente da reestruturação efectuada e do outlook positivo para o mercado alemão, apesar dos custos de produção continuarem a subir. “De uma formal geral, é nossa expectativa que as margens operacionais melhorem. O trabalho que temos vindo a realizar na nossa base industrial tem dado resultados bastante positivos e esperamos ao longo de 2011 ter poupanças significativas na nossa base de custos”, sublinhou à Reuters.

Nos últimos dois anos, a SI emagreceu, tendo encerrado algumas fábricas e deixado o mercado brasileiro, o que ajudou à melhoria das margens EBITDA da empresa.

Nos primeiros nove meses de 2010, a empresa registou uma margem operacional recorrente de 5,9% contra 1,8% no período homólogo de 2009, com o EBITDA recorrente a subir 255% para 57 milhões de euros.  O prejuízo da empresa diminuiu para 51 milhões de euros face a 113 milhões de euros. O volume de negócios cresceu 7,0% para 972 milhões de euros. Bianchi de Aguiar disse estar  optimista que vai conseguir refinanciar os 140 milhões de euros de dívida que tem de amortizar em 2011, embora a custos mais altos. A forte presença em mercados externos é vista como uma vantagem para a empresa se financiar, referiu.

Fonte: Oje

Comentários

comentarios

2016-12-01T15:39:10+00:0028/12/2010|Categorias: Internacional|0 comentários
error: Segurança, acima de tudo! ;)